Tendências: o “holy grail” dos negócios?

A medição das tendências não deve ser vista como um fim em si mesmo. Elas alimentam de forma clara e inequívoca o desenvolvimento de novos produtos e serviços, bem como o planeamento de estratégias de marketing e comunicação.

A vida das pessoas altera-se e pode ser, de alguma forma, afectada por acontecimentos que ocorrem no mundo inteiro, como exemplo, as mudanças decorrentes do 11 de Setembro, as mudanças decorrentes do progresso ou evolução tecnológica e, no limite, a génese da evolução das espécies (Darwin, séc. XIX). São assim vários os factores, as forças, que impactam e contribuem para a evolução, para a mudança e, no final, para os hábitos, comportamentos e atitudes dos consumidores, com impacto em tendências: do ambiente à história, à geografia, à cultura e à economia...

PARA LER O ARTIGO NA ÍNTEGRA CONSULTAR EDIÇÃO IMPRESSA Nº 174

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

CAPTCHA

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.