Pedro Santana Lopes e João Duque_2Isso mesmo é o que a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e o ISEG – Instituto Superior de Economia e Gestão vão estudar: as alterações socioeconómicas na vida dos vencedores dos grandes prémios dos jogos sociais. O projecto é uma das iniciativas da parceria de colaboração formalizada ontem pelo Provedor da Santa Casa, Pedro Santana Lopes, e pelo Presidente do ISEG, João Duque, o qual visa promover acções de cooperação técnico-científica que fomentem o ensino, a formação e investigação no nosso país, e o desenvolvimento tecnológico das duas instituições.

O impacto dos grandes prémios, como o Euromilhões, lotarias ou concursos similares, na vida dos vencedores, é um dos temas de interesse comum, no âmbito dos seus fins estatutários, que a Santa Casa e ISEG vão investigar.

Como aplicaram os vencedores o dinheiro ganho, se optaram por continuar a trabalhar (o que se tende a verificar noutros países, segundo estudos feitos, contrariamente ao que seria de esperar numa visão mais “utilitarista” do trabalho) são algumas das questões que este estudo quer ver respondidas.

O ISEG e a Santa Casa irão ainda colaborar na prestação de serviços de docência e no âmbito de projectos de investigação, de desenvolvimento tecnológico e de apoio à comunidade. Comprometem-se também a aceitar e a acompanhar alunos em estágio curricular, em programas de investigação, no âmbito de mestrados e doutoramentos.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

6 − três =