Como é que o turismo garante a preservação do património?

Carlos Coelho, presidente da Ivity Brand Corp, e João Cotrim Figueiredo, presidente do Turismo de Portugal, dialogaram esta manhã, na 6.ª Conferência Marketeer, em torno do turismo nacional, argumentando como as novas apostas turísticas vão construindo a identidade de Portugal.

Sob a temática “Portugal está na moda”, esta conversa a dois teve como ponto alto a questão em torno a identidade portuguesa perante as apostas no turismo. «Como é que o turismo garante a preservação do património? Deve existir um controlo de identidade aquando as iniciativas individuais. Portugal foi eleito o melhor destino de golfe do mundo mas tem muito mais capacidades para satisfazer os requerimentos dos desportos equestres. Porque é que insistem em apostar em coisas que não estão no nosso ADN?», lançou Carlos Coelho. João Cotrim Figueiredo respondeu à questão dando como exemplo as várias empresas de Marketing nacionais que têm surgido com boas ideias, premiadas inclusive no estrangeiro, sendo este um fenómeno inexistente há alguns anos. «Também não tínhamos um ecossistema de empreendedorismo forte mas temos vindo a mudar e a conquistar prémios internacionais neste área», referiu o presidente do Turismo de Portugal. Para este responsável, inovações turísticas em Portugal como os passeios de tuk-tuk, tipicamente tailandeses, não vieram destruir a identidade nacional, mas sim ajudar à sua construção.

João Cotrim Figueiredo refere que o papel do Turismo de Portugal consiste em criar condições para que os talentos apareçam, vincando que «não há forma de garantir boas ideias; a melhor forma é criar condições para que apareçam muitas», oferecendo como exemplo o Lx Factory, um espaço em Alcântara que estava abandonado que foi transformado num local para dar azo à criatividade de profissionais das mais diversas áreas. «Quando a Lx Factory apareceu, foi vista como algo completamente fora do nosso ADN e considero que represente a essência da “portugalidade”. Nos dias de hoje contribui para o aparecimento de projectos similares, contribuindo também para a identidade, não só da cidade de Lisboa, como de todo o país, trazendo pessoas de todo o mundo para visitar o espaço», afirmou João Cotrim Figueiredo.

Perante a pergunta de Carlos Coelho sobre o que Portugal tem vindo a fazer para não sair de moda, o presidente do Turismo de Portugal nomeia a capacidade de acolhimento humano de Portugal enquanto o grande activo nacional no Turismo, que possibilita boas experiências aos visitantes. «Os turistas quando saem de Portugal mostram-se agradados com uma série de coisas que já estavam à espera e surpreendidas com outras que não esperavam. Ficam ainda maravilhadas com a qualidade do acolhimento que aqui tiveram. Queremos trazer turistas a Portugal e demonstrar que o nosso acolhimento humano é melhor que nos outros países», afirmou o responsável do Turismo.

Texto de Rafael Paiva Reis

Foto de Paulo Alexandrino

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

CAPTCHA

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.