Comida que faz bem e sabe bem? Sim, no LOCAL

À partida, a ementa pode parecer praticamente vegetariana. Mas tem mais, bem mais. Uma lista extensa de experiências de ingredientes e sabores. É no LOCAL, que começou em Cascais e já chegou a Lisboa, ao Chiado

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Maria Gray é mãe de cinco filhos, entre os 21 e os seis anos. É apaixonada por alimentação saudável, mas criativa. E desde há anos que se vinha a entregar a essa que é uma das suas paixões, cozinhar. Começou por ir dando a provar pratos e experiências junto da prole mais próxima. Foi estendendo os sabores junto de amigos e, quase sem se dar por isso, estava às voltas com um blogue, o “Gray’s Cuisine”, onde partilhava receitas… Um começo sem retorno e que, agora, se materializou em formato de dois espaços: o primeiro abriu em Novembro, no Mercado da Vila em Cascais; o segundo, no Palácio do Chiado. O nome (dos dois) é LOCAL - Your Healthy Kitchen e todo o conceito, como diz Maria Grey, «foi inspirado nas viagens, nos locais como os Deli’s em Inglaterra, na família e, sobretudo, na vontade de proporcionar novas experiências de sabores com base numa cozinha essencialmente biológica».

salaAssim como corre 20 quilómetros sem esforço, Maria também mete as mãos na massa… que neste caso é mais legumes, quinoa, fruta, tofu ou kamut. Mas também em proteínas em jeito de carnes brancas, peixe ou ovos. De lado ficaram então todos os alimentos processados. Os açúcares refinados foram substituídos por adoçantes naturais. Os hidratos de carbono simples deram lugar aos complexos. «Fazia falta um conceito que fosse mais equilibrado. Que não tivesse uma oferta 100% biológica ou 100% sem lactose… É importante que as pessoas percebem que é possível comer de forma criativa comida saborosa sem se estar com a preocupação de contar calorias», declara Maria Grey.

Quem chega ao LOCAL tem então uma ementa que muda todos os dias, em função da oferta. Há entradas – sushi rolls com quinoa ou falafel - e, depois, três Health Bowls à escolha e que são nem mais que pratos compostos por 60% de legumes, 20% de hidratos de carbono e 20% de proteína. Como fritatta de batata doce e pimentos assados ou quinoa real com frango assado e microleaves. Há ainda as proteínas do dia, como o salmão com crosta de avelãs ou o robalo com erva príncipe e pimenta rosa com puré de batata doce e feijão verde salteado. Pode-se acompanhar com água aromatizada, cortesia da casa, e nunca se deve esquecer as sobremesas como a mousse de abacate e cacau com frutos silvestres.

Maria é quem elabora todas as receitas. Lê, experimenta, cruza ideias, adapta. «Tenho uma paixão imensa pela cozinha, por experimentar ingredientes novos e ir à procura», confessa. Mas é também quem escolhe os legumes e quem vai para a cozinha, todos os dias, para orientar. E assim continuará, para já.

Em Cascais, o LOCAL tem espaço para 30 lugares no interior, mais 20 na esplanada. Agora, no Chiado, o que se terá é a extensão da ementa de Cascais, os Health Bowls e uma proteína (servirá em Lisboa os pratos desenvolvidos no dia anterior, no Mercado da Vila).

E a seguir, Maria? «Toda a minha vida foi feita de impulsos. Não faço planos a prazo. Não sei onde estarei ou para onde é que o LOCAL poderá ir, a seguir»...

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

CAPTCHA

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.