Donos da Herdade dos Grous lançam projecto vínico a Norte

Conhecidos pelas referências alentejanas, os responsáveis pela Herdade dos Grous aventuram-se, agora, num projecto vínico com morada no Douro. Apesar de partilhar a mesma equipa técnica e investidores, a marca Quinta de Valbom pretende ser independente da Herdade dos Grous.

Luís Duarte, enólogo responsável pelos dois projectos, explica que haverá sempre uma ligação entre ambas as marcas mas que serão trabalhadas individualmente. No evento de apresentação da Quinta de Valbom, o enólogo avançou que a presença em feiras, por exemplo, será marcada pela criação de stands separados para as duas marcas. O objectivo é que Quinta de Valbom e Herdade dos Grous sejam topo de gama no Douro e Alentejo, respectivamente.

O projecto Quinta de Valbom teve início em 2012, quando a Monte do Trevo (detida por um grupo alemão) decidiu avançar com a compra de uma quinta localizada em Canelas, no concelho de Peso da Régua. Antiga propriedade de Pôncio Monteiro, ex-vice-presidente do Futebol Clube do Porto e da Federação Portuguesa de Futebol entretanto falecido, a quinta possui 27 hectares de vinha. Deste total, cerca de 10 ou 11 hectares correspondem às chamadas vinhas velhas, ou seja, com entre 90 e 100 anos.

O ano de 2012 marca também a primeira e, para já, única colheita da Quinta de Valbom. Segundo Luís Duarte, já não é comum, em Portugal, esperar-se cinco anos para lançar um vinho, mas, neste caso, teve todas as condições necessárias para o fazer. O resultado já está disponível no mercado e é composto por dois vinhos tintos, que é, aliás, o único tipo de vinho que sairá deste projecto: Quinta de Valbom Colheita Tinto 2012 e Quinta de Valbom Reserva Tinto 2012.

Tanto um como ou outro têm como principal destino a restauração, apresentando um preço recomendado de carta de 28 e 55 euros, respectivamente. A distribuição está a cargo da PrimeDrinks, que assegura também a da Herdade dos Grous.

A Quinta de Valbom Colheita Tinto 2012 conta com cerca de 35 mil garrafas e a Quinta de Valbom Reserva Tinto 2012 com cinco mil. Luís Duarte planeia ascender a uma produção de entre 120 e 150 mil garrafas. Por volta do próximo Natal, deverá chegar uma outra referência: um vinho do Porto.

A nível internacional, os vinhos Quinta de Valbom deverão chegar aos mesmos mercados que a Herdade dos Grous, que, actualmente, encontra nos EUA, Suíça e Brasil os seus melhores clientes internacionais. Destaque ainda para Angola, Japão, Macau e Alemanha.

Texto de Filipa Almeida

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

*