Mont’alegre é um vinho com… altitude

Chama-se Mont’alegre e promete vir a ser um caso sério, ou não fosse a marca dos vinhos produzidos na zona de maior altitude do País. As primeiras colheitas já chegaram ao mercado e começaram a entrar em países como Brasil, Alemanha, Inglaterra e Andorra

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Francisco Gonçalves tem um sonho. Criar vinhos de qualidade na zona de maior altitude do nosso País. E está a consegui-lo. A marca tem pouco mais de um ano, chama-se Mon’alegre – porque tem um pouco desta região no seu ADN – e já se desdobra entre um branco clássico, um branco reserva, um palhete (por alguns consumidores conhecido por rosé, se bem que não é a mesma coisa), um tinto e um tinto reserva.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Abril de 2017 da revista Marketeer.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

*