Visão e estratégia… ou a falta dela…

Ricardo Florêncio

Director Editorial Marketeer

Não foi assim há muito tempo que todos se queixavam que tínhamos poucos turistas, e que Portugal reunia características muito especiais para que o Turismo fosse uma das alavancas da nossa depauperada economia.

Queixavam-se da sazonalidade, de sermos apenas um País de sol e praia, etc. Agora, já se ouvem comentários de um conjunto alargado de pessoas a afirmar que temos turistas a mais, nomeadamente em Lisboa.

Turistas a mais? Não, não temos turistas a mais! Tivemos, sim, foi uma falta de visão e mesmo de estratégia.

O Aeroporto da Portela/Humberto Delgado é um dos casos mais emblemáticos. Apesar de todas as obras - e bem-feitas, de alargamento, embelezamento, operacionalidade, está totalmente a rebentar pelas costuras. Já não tem capacidade para receber mais voos, mais turistas. E mais. A solução agora definida, do aeroporto do Montijo como suporte, também nada vem resolver, pois, quando estiver pronto a funcionar, também já estará sem capacidade de resposta às necessidades. É uma questão de gestão da oferta e da procura, uma das leis mais básicas do mundo económico.

Há demasiados turistas em Lisboa? Não, não há! Quando muito, há uma grande concentração de turistas em alguns pontos de Lisboa. Mas, nesta vertente, o que falhou foi a estratégia de produto e a diversificação.

Lisboa tem muito mais para oferecer. Há muito mais locais, históricos, culturais, museus, exposições, atracções, que deveriam ser potenciados, divulgados, e assim apresentar mais pontos de interesse aos nossos visitantes, permitindo assim que não se concentrem tantos em tão poucos locais.

Turistas a mais?

Como alguém já referiu, não matem a «nossa galinha dos ovos de ouro»!!

Editorial publicado na edição de Agosto de 2017 da revista Marketeer

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

*