TAP e Vítor Sobral viajam aos anos 70

O voo TP283 da TAP do dia de ontem não só levou os passageiros até Maputo como também à década de 70. A companhia aérea portuguesa decidiu voar em estilo retro e brindar os presentes com uma “experiência imersiva de regresso ao passado”, segundo é explicado em comunicado.

A ajudar na tarefa esteve o chef Vítor Sobral, responsável por criar um menu que fizesse lembrar os anos 70. O também consultor gastronómico da TAP apresentou uma ementa composta por bife do lombo à portuguesa e bacalhau à Zé do Pipo. As entradas fizeram-se com salada de camarão a terrina de faisão e a sobremesa com chocolates Regina e parfait de banana com chocolate.

A acompanhar a refeição estiveram marcas como a Coca-Cola e Sagres, servidas em garrafas de vidro com o rótulo dos anos 70. No final da refeição, os passageiros tiveram a oportunidade de provar um Porto Graham’s colheita de 1972.

Além do lado gastronómico, a viagem recriou noutros aspectos a década de 70: os passageiros receberam etiquetas de bagagem e bolsas para cartões de embarque com um design especial, um diploma de viajante no tempo, e produtos de marcas portuguesas como Ach. Brito, Benamôr e Pasta Dentífrica Couto (caso seguissem em Classe Executiva). A tripulação da TAP também estava vestida a rigor.

A experiência decorreu a bordo do avião Portugal, pintado pela TAP com as cores e iconografia da companhia na década de 70. Este foi o sexto voo realizado pela TAP tendo por base o conceito retro e de regresso ao passado. Em comunicado, a TAP revela que os próximos voos deste género serão Porto-São Paulo, Lisboa-Miami, Lisboa-Rio de Janeiro e Lisboa-Luanda.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

*