Maioria dos portugueses lê rótulos dos produtos

A preocupação dos portugueses relativamente aos rótulos dos produtos alimentares está a crescer e, actualmente, a maioria dos consumidores já lê os rótulos antes de adquirir um artigo. A conclusão é de um estudo elaborado pelo IPAM para a Direcção-Geral de Saúde, com a chancela da Organização Mundial de Saúde (OMS). Na análise colaborou também uma investigadora da Faculdade de Ciência da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

Entre os portugueses que dizem ler os rótulos, 42% afirma fazê-lo de forma regular e 17% sempre. As mulheres, os consumidores com qualificações mais elevadas e os mais preocupados com questões nutricionais são quem lê mais frequentemente os rótulos.

O mesmo estudo indica que apenas 11% dos inquiridos não lê rótulos alimentares (nunca ou quase nunca), justificando o comportamento com o hábito, na medida em que compram sempre o mesmo tipo de artigos.

Por outro lado, quem consulta diz fazê-lo para conhecer o prazo de validade e instruções de uso e, ainda, para recolher informações sobre certos nutrientes. Alimentos para crianças, cereais de pequeno-almoço e refeições pré-embaladas constituem os produtos cujos rótulos os consumidores têm mais interesse em ver.

Quanto às duas principais barreiras à compreensão da informação fornecida nos rótulos alimentares, o mesmo estudo aponta para o próprio formato dos rótulos (letra demasiado pequena, por exemplo) e para os baixos níveis de literacia da população portuguesa.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

*