Pós-Millennials vivem num mundo sem sonhos

Depois dos Millennials vêm os… Pós-Millennials. A classificação é apresentada pela M&C Saatchi num estudo em que enumera as principais características da geração também conhecida como Z. De acordo com a agência, estamos perante adolescentes pessimistas, ansiosos e sem grandes aspirações.

Segundo com o estudo, reportado pelo site Marketing News, por terem nascido entre o final da década de 90 e o início dos anos 2000 (têm menos de 20 anos), não sabem o que é não ter um telemóvel e não conhecem um mundo sem guerra e sem terrorismo. Os efeitos do 11 de Setembro acompanham-nos desde tenra idade. Também a crise financeira não é desconhecida para estes jovens.

Tendo por base este contexto, são três os factores-chave que moldam esta geração: omnipresença das redes sociais, convulsão geopolítica e recessão económica a nível mundial.

No que diz respeito ao primeiro ponto, a M&C Saatchi indica que três em cada quatro têm um telemóvel e que 24% está online praticamente sempre. Por encontrarem nas redes sociais a sua principal fonte de informação, apresentam apenas uma compreensão superficial do que se passa no mundo à sua volta, sendo mais permeáveis a fake news. As marcas que se queiram dirigir a este público devem apostar em mensagens curtas e simples, sob pena de não conquistarem a sua atenção.

Passando para a convulsão geopolítica, os Pós-Millennials constituem a geração com maior consciência política, dado o ambiente em que foram crescendo. Porém, mostram-se mais apáticos e sem causas comuns.

Por fim, a recessão fez com que esta seja a primeira geração preocupada com o futuro desde crianças. Sabem que é difícil encontrar trabalho e uma casa e, por isso, não confiam nos caminhos tradicionais para o sucesso. Como consequência, são mais competitivos e mais terra-a-terra, não se deixando levar por grandes sonhos.

O estudo indica que 70% acredita que terá de trabalhar mais do que os seus pais para conseguir um nível de vida similar, limitando as suas ambições a uma casa pequena e a um emprego estável.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest