Criativos portugueses no mundo

criativos_2

Saiba quais foram as motivações que levaram seis profissionais da área da comunicação – Catarina Matos, Cristiana Miranda, Hugo Veiga, Jorge Teixeira, Pedro Pina e Susana Albuquerque – a abraçar emprego nos “seus novos” países.

 

Texto de Maria João Lima e Maria João Vieira Pinto

Quase 44 mil pessoas residentes em Portugal emigraram em 2011 para outro país, o que se traduziu num aumento de 85% face às 23 760 pessoas que tinham partido para o estrangeiro em 2010. Estes são os dados mais recentes disponibilizados no início deste ano pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre estimativas anuais de emigração. Dados que estão longe de reflectir a situação actual em matéria de emigração, ou não tivessem os números disparado no último ano, em consequência da crise económica e do forte aumento do desemprego. Aliás, na altura em que os dados do INE foram revelados, o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, desvalorizou-os, considerando que não são “minimamente fiáveis”. O mesmo responsável reafirmou que nos últimos anos terão saído do País 100 a 120 mil portugueses por ano, um número que se aproxima das grandes vagas migratórias da década de 1960. Se não, pense. Quantos amigos ou conhecidos seus sabe que foram procurar melhores condições de vida em outras paragens? Um, dois, 10? 15? É muita gente.

Para ler o texto na íntegra, consulte a edição de Setembro de 2013 da revista Marketeer.
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...