A dança nas Telecom

Sem título_2É um facto: em poucos meses, no meio de compras, parcerias e fusões o resultado é que deixou de haver qualquer grupo de telecomunicações com controlo 100% português. A Vodafone é uma multinacional britânica que entrou em Portugal em 2000 após a compra da então Telecel; a Optimus da Sonae fundiu-se com a ZON e ficou com capitais angolanos e com Isabel dos Santos como maior accionista individual. A Portugal Telecom chegou a acordo com a brasileira Oi e Zeinal Bava assumiu já o comando da nova empresa resultante das duas, a CorpCo. Mais: a Cabovisão e a ONI também não ficaram imunes à vaga de mudança e seriam compradas pelo Grupo Altice, que diz querer continuar a crescer por aquisição, no mercado português. A música ainda vai, portanto, a meio nesta dança, onde os acordes soados ao longo dos últimos meses foram fortes!

 

Texto de Maria João Vieira Pinto

Para ler o texto na íntegra, consulte a edição de Novembro de 2013 da revista Marketeer.
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...