Sweet Inn quer triplicar apartamentos em Portugal

A Sweet Inn, empresa gestora de apartamentos de arrendamento temporário, quer triplicar a sua presença em Portugal. Actualmente a gerir 42 casas, depois de ter entrado no nosso mercado em 2016, é objectivo da empresa chegar ao final do ano com 65 apartamentos e 150 a um-dois anos, segundo Boaz Beeri, business director da Sweet Inn.

Até à data, a marca investiu qualquer coisa como um milhão de euros em Portugal, valor que reforçará à medida que alargar o seu portefólio. E valor este alocado à decoração e posterior gestão dos apartamentos que passam a estar sob sua alçada.

É que a Sweet Inn não chama a si qualquer propriedade. Antes arrenda a proprietários locais – em zonas específicas da cidade e que respondam por uma maior procura dos visitantes – para sub-arrendar. Pelo meio, chama a si todo o trabalho de decoração (para o efeito tem dois designers em Lisboa), a gestão das amenities (são Nuxe em todas as cidades onde está presente), dos atoalhados, roupas de cama e limpeza. Claro que é à Sweet Inn que cabe a organização das reservas e o contacto com o cliente final, razão pela qual em cada uma das cidades dispõe de um espaço físico, o lobby, com uma equipa operacional.

Ou seja, o modelo é simples: os apartamentos são alugados localmente a proprietários por um período de cerca de cinco anos e posteriormente remodelados pela Sweet Inn, em parceria com designers de interiores de cada cidade. «A decoração, inspirada no universo de cada destino, tem forte enfoque em marcas locais», lembra o responsável.

Quem quiser uma reserva em qualquer apartamento gerido pela Sweet Inn poderá fazê-lo no site próprio e em plataformas como Booking.com ou Expedia.com. Além do site, a empresa está a ultimar o lançamento de uma app.

Criada no final de 2014 por Paul Besnainou, actual CEO, a Sweet Inn é uma plataforma online que gere 350 apartamentos em sete cidades (Paris, Barcelona, Roma, Bruxelas, Lisboa, Jerusalém e Telavive). O ponto de partida foi o cruzamento do melhor do conforto de uma casa com as vantagens dos serviços de hotel.

Hoje, responde por 350 apartamentos, trabalha com 150 proprietários e em, 2016, registou 41 mil noites/reservas. Mas a ambição da marca, como Boaz Beeri reconhece, essa é mesmo ser «líder neste segmento» pelo que dentro em breve irá passar a estar em novas cidades europeias – acrescentará Paris, Londres e Milão – e até 2020 chegar à América do Norte e Ásia.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

*