Chef Diogo Noronha recria a Última Ceia

Diogo Noronha, do restaurante lisboeta Pesca, foi o convidado pelo Canal História para a sexta edição da recriação da ementa da Última Ceia de Jesus Cristo e os apóstolos.

Um trabalho em várias fases e que está patente no mini programa A Última Ceia com estreia no dia 23 de Março, às 22h40, no canal História (até à Páscoa, dia 1 de Abril). Ao longo do especial, os espectadores podem assistir ao processo criativo de Diogo Noronha para a recriação da ceia mais célebre da História, de acordo com a sua visão e inspiração pessoal. As imagens de A Última Ceia foram recolhidas não só no restaurante Pesca, mas também na Doca Pesca (Sesimbra) e na Quinta do Poial - Agricultura Biológica (Setúbal), onde o chefe se abastece habitualmente.

“No tempo de Cristo, as últimas ceias tinham como propósito a preparação para o Sábado ou para um festival e era uma reunião religiosa na sua essência. Esta reunião era constituída de uma discussão religiosa seguida de um lanche simples com pão normal ou não levedado e vinho misturado com água, com um copo apenas passando por todas as pessoas. Esta reunião era conhecida na cultura judaica como o Kiddush e era observado por pessoas piedosas no dia-a-dia, principalmente entre cristãos. É quase que certo que Jesus e os seus discípulos tinham o costume de observar esta reunião nas noites de sábado (para nós na sexta-feira à noite) ou nas noites antes dos festivais, como era a Páscoa. Não havendo certezas quando terá sido a ementa da Última Ceia proponho-me recriar um menu onde se reflicta esta noção de ritual de passagem, de renascer, de ressurreição, de nova vida”, comenta o chef Diogo Noronha.

O menu do chef do Pesca é composto por quatro pratos: couvert, uma entrada, um prato principal de peixe e uma sobremesa, que reflectem esta noção de ritual de passagem, renascer, ressurreição e de nova vida.

Para a edição deste ano a inspiração chega, em exclusivo do mar. Carolina Godayol, directora geral do The History Channel Ibéria, lembra que este projecto já teve variadíssimas interpretações artísticas. Daí que este ano tenham procurado fazer diferente inspirando-se num tema: o mar. «O objectivo é homenagear Jesus Cristo e os apóstolos, todos eles chamados para serem “Pescadores de Homens”», explica a responsável que lembra que o canal «celebra a última ceia porque é o momento mais importante da história».

Diogo Noronha, afirma convicto: «Este menu marcou a história da minha vida e certamente marca a história do Pesca». Para começar, o chef pensou no courvet: pão ázimo de sésamo e cominhos, acompanhado de mexilhão fumado, piso de urtigas e azedas. Como entrada surge o tártaro de atum com salada de trigo tufado, ervas frescas e avelãs. Segue-se o prato principal: tamboril na brasa, com cenouras brancas e raiz de salsa, caldo de açafrão e gengibre, algas e plantas costeiras. Por fim, para a sobremesa, um ovo de chocolate recheado com mousse de mel, própolis e damasco.

A proposta de menu A Última Ceia do Chef Diogo Noronha estará disponível de 27 de Março a 1 de Abril, no restaurante Pesca, no número 27 da Rua da Escola Politécnica (Lisboa), como opção de refeição ao almoço ou jantar (preço: 50€ por pessoa, Wine pairing: 25€).

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

*