Um casaco que pode salvar vidas

Chama-se Musgo e é um casaco tecnológico 100% português, com um sistema integrado de iluminação inteligente, que pretende ajudar a reduzir os acidentes com peões.

O casaco, que foi desenvolvido pelas empresas portuguesas Vime, Scoop e Lapa, integra fibras ópticas para a iluminação e pode ser controlado através de uma aplicação móvel que permite ao utilizador seleccionar a cor das luzes, a intensidade e a frequência do efeito de piscar. O produto destina-se a públicos como corredores, ciclistas, trabalhadores, peregrinos ou caminhantes casuais, sobretudo os que circulam à noite, quando ocorrem 75% dos acidentes com peões.

Ao invés de reflectir a luz exterior, o Musgo está munido de iluminação activa. A iluminação inteligente do casaco permite, por exemplo, sinalizar automaticamente a travagem/desaceleração de um ciclista para os condutores em redor ou indicar automaticamente a um caminhante/corredor que alcançou uma determinada localização geográfica. «O sistema de iluminação inteligente com fibras ópticas que desenvolvemos aumenta a segurança dos utilizadores através da iluminação activa e é “inteligente” graças ao recurso a sensores que existem num smartphone e que ajudam, por exemplo, a sinalizar a travagem de um ciclista ou informar um trabalhador que saiu da área de segurança», explica em nota de imprensa Filipe Magalhães, director científico e tecnológico do Vime, estúdio de inovação do Porto.

Além das funcionalidades técnicas, o casaco é eco-friendly, sendo produzido a partir de um tecido que incorpora partículas de carvão activado obtidas a partir de cascas de coco recicladas.

O Musgo conta actualmente com uma campanha a decorrer na plataforma de financiamento colaborativo Indiegogo, onde o objectivo passa por angariar cerca de 80 mil euros ao longo de um mês, que serão canalizados para avançar com a produção industrial dos casacos. Durante a campanha, o casaco vai estar disponível a um custo de 287 dólares (cerca de 250 euros).

Recomendar
  • gplus
  • pinterest