Vhils assina SEAT Arona com 15 toneladas

O novo Arona foi o ponto de partida para a mais recente colaboração da SEAT com o artista urbano Vhils. Desvendada ontem, em Cascais, a obra consiste numa representação do modelo automóvel com 15 toneladas e é fruto de seis meses de trabalho.

«A ideia foi conceber uma peça inspirada no design do Arona que fosse capaz de eternizar no tempo os elementos únicos que foram pensados para esta linha de veículos», explica Vhils. Em comunicado, conta ainda como procurou «fazer uma peça que reflectisse o ciclo de influência recíproca que existe entre a cidade e os seus habitantes, numa altura em que a maioria da população global vive em centros urbanos».

Para unir os três elementos – carros, espaço urbano e rosto humano –, que compõem a peça, o artista recorreu a técnicas que a SEAT descreve como pioneiras. Para construir a peça, foi desenvolvido um molde composto por ferro, EPS, silicone e fibra de vidro.

«É uma obra que eu espero possa ser redescoberta daqui a 100 anos quase como um fóssil, um artefacto da sociedade contemporânea em que vivemos, capaz de levar a uma reflexão sobre a nossa condição atual, sobre o momento de desenvolvimento humano de hoje. Daí também a escolha do material», refere ainda Vhils.

Por seu turno, Teresa Lameiras, directora de Marketing & Comunicação da SEAT Portugal, sublinha como a peça ficará exposta em permanência na vila, podendo ser encontrada no local onde será inaugurado o futuro Museu de Arte Urbana e Contemporânea de Cascais.

«No ano em que a marca celebra 15 anos em Portugal, e quando atravessa a sua maior ofensiva de produto de sempre, decidimos apresentar uma obra marcante e disruptiva como a própria SEAT, que tem vindo gradualmente a reforçar a sua posição no mercado, fruto de um esforço continuado num sector exigente e em constante evolução», conclui Rodolfo Florit, director-geral da SEAT Portugal.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest