Martin Lindstrom: As marcas precisam de empatia

Os marketeers têm nas mãos mais informação sobre o consumidor do que nunca, mas conhecem-no cada vez pior. O paradoxo é apontado por Martin Lindstrom, que defende o poder da Small Data.

Texto de Daniel Almeida

Foto de Paulo Alexandrino

Sabia que um velho par de ténis ajudou a salvar o futuro da Lego? No início de 2003, a marca enfrentava um sério risco de incumprimento de dívidas, que podia ditar o seu fim. Todos os estudos de megadados (ou Big Data) encomendados pela marca apresentavam a mesma conclusão: as gerações futuras iriam perder o interesse nos Legos e migrar para os videojogos. Aconselhada pelo consultor Martin Lindstrom, os responsáveis da empresa fizeram uma visita etnográfica à casa de uma criança alemã de 11 anos.

O caso da Lego mostra, segundo Martin Lindstrom, que as marcas devem estar atentas à Small Data, isto é, aos dados aparentemente menos significativos, mas que nos ligam a todos enquanto seres humanos.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Outubro de 2018 da revista Marketeer.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Outras notícias