Hoje, almoçamos no Refeitório 

Reza a história que o espaço que hoje alberga o restaurante Refeitório Senhor Abel, em Marvila, foi, de facto, um refeitório dos antigos armazéns Abel Pereira da Fonseca. Hoje, faz parte dos restaurantes de Chakall e está paredes meias com o El Bulo Social Club. Mas aqui não entram as influências sul-americanas. Neste espaço, que está entregue nas mãos do pizzaiolo Roberto Mezzapelle e da sua mulher Maartje, ambos italianos da zona da Sicília, são as influências da sua terra de origem que se fazem sentir a cada dentada.

E foi precisamente nas mãos de Roberto que nos entregámos numa viagem pelos sabores italianos com algumas influências portuguesas. Avisaram-nos que fossemos com bastante apetite, pois, apesar de termos pedido ao pizzaiolo que fizesse doses pequenas, Roberto não nos poupou e disse-nos num italiano perfeitamente perceptível que na Sicília não se consegue cozinhar pouca quantidade.

Começamos com uma irrepreensível burrata ao tartufo. Mas o segundo prato a chegar à mesa seria aquele que não deixaria margens para ficar o que quer que fosse na travessa: o rolée de espinafres com verduras. Até as nozes desapareceram até ao último vestígio.

Seguir-se-ia a massa de carvão vegetal com mortadela. Aqui, explicou-nos Roberto, a massa chega de Itália de uma empresa que tem a certificação europeia necessária para a produção deste produto. Uma questão de segurança, acima de tudo.

Estava na hora de provar aquela que será uma novidade na próxima Primavera, mas que o chef executivo do Refeitório Senhor Abel (o siciliano radicado na capital portuguesa desde 2017) não quis deixar de nos dar a experimentar. E ainda bem porque a pizza com base de alfarroba (lá está, um produto tipicamente da gastronomia mais antiga portuguesa, mas também em Itália), com abacate, manga, queijo, salmão e mais os segredos do chefe fizeram-nos ficar com a vontade de repetir a experiência já na próxima semana.

E como, aparentemente, tínhamos conseguido reservar um espacinho para a sobremesa, chegou a pizza de creme pasteleiro, maçã, frutos vermelhos, açúcar e canela. De comer e chorar por mais!

Para completar a experiência do Refeitório Senhor Abel nem faltou a exibição da arte de manusear a massa por parte de Roberto, que deu um verdadeiro show acrobata por toda a sala, passeando-se entre as mesas com diversas manobras que encantaram miúdos e graúdos, arrancando-lhes estrondosos aplausos.

Texto de Maria João Lima

Créditos das imagens: by artur

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Outras notícias