3 tendências para a publicidade online em 2019

O primeiro anúncio online em forma de banner foi criado em 1994 pela AT&T. Desde então, o mundo da publicidade nunca mais foi o mesmo, tendo invadido as plataformas digitais e mudado a forma como as pessoas se relacionam com as mesmas. Quem o diz é a Criteo num estudo elaborado em parceria com o Euomonitor International, em que analisa o futuro da tecnologia publicitária.

Perante todas as alterações e a chegada de novos players como Google e Facebook, verifica-se pelo menos um padrão comum: crescente personalização. Mas como estão os anunciantes a tirar partido disto?

Segundo o estudo, são três as tendências para o próximo ano. Em primeiro lugar, mais empresas de comércio electrónico transformar-se-ão em empresas publicitárias, seguindo o exemplo de gigantes como a Alibaba. Apesar de ser um marketplace, 60% da receita tem origem em publicidade.

A segunda tendência é transparência, transparência, transparência. Quer isto dizer que os anunciantes querem saber exactamente onde os seus conteúdos publicitários estão ser exibidos, quais é que estão a funcionar e quais é que precisam de ser repensados. Também querem saber de que forma o público interage com os anúncios e qual a receita real gerada através destas parcerias.

Perante estas exigências e novas regulamentações, como é o caso da RGDP, as marcas enfrentam vários desafios: Como personalizar conteúdos sem colocar em causa a segurança dos dados dos utilizadores? Como saber se um parceiro está a usar o orçamento disponibilizado para criar as melhores campanhas possíveis?

Por fim, a terceira tendência indica que os anúncios não anunciarão. Por outro lado, contarão histórias, uma vez que essa será a estratégia mais eficaz para captar a atenção do público. Combinar produto de qualidade e uma história única e partilhável poderá ser o segredo para o sucesso. “Os melhores anúncios de 2019 não venderão. Eles vão entreter, educar e inspirar”, indica o estudo.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...