Dezembro de 2018

Tema de Capa

Humanizar as marcas num mundo tecnológico

Num mundo cada vez mais tecnológico, robótico, e onde a Inteligência Artificial desempenha um papel cada vez mais importante, onde fica a humanização das marcas? Onde ficam as pessoas nessa equação? A emoção, a proximidade, o calor, o amor? Precisam de tocar nas pessoas? Ou as pessoas precisam de ser tocadas. As marcas têm de criar emoções, ligações, relações, com o mercado, com os seus clientes, com todos os que as rodeiam. Mas como? Têm as marcas de ser românticas? Ou não, porque os consumidores pedem hoje soluções práticas, rápidas e simples, e não querem ser incomodadas… Com o processo de escolha e selecção a ser cada vez mais completo e complexo, mas qual é o click? Estes e muitos outros temas foram apresentados e debatidos na 11.ª Conferência Marketeer “A Humanização das Marcas”! Acompanhe o resumo alargado das principais ideias!

Pessoas

«Queremos ser uma das 10 marcas mais valiosas do mundo», entrevista a Alicia Tillman, Chief Marketing Officer da SAP

BI Nuno Moura

Casos

Martín Berasategui: o caçador de estrelas

E se abrisse a porta de casa com o telemóvel?

Pode a música influenciar o consumo?

Uma Tarte que se quer Rainha

Estratégias

Sophie humaniza o negócio da Meo

Os quatro trabalhos da Nespresso

Estrella Damn é a cerveja dos chefs

Paez sobe o Degrau

Tabaqueira quer mudar a indústria com o IQOS

Palácio do Chiado agora é Food&Art

Estudos

O turismo num ponto de viragem

Comunicação

Pub à Lupa

Chivas Regal, um brinde com meio século

Lexus utiliza a criatividade artificial

Coming Soon: chegaram os nativos da ideia!

Lifestsyle

Palácio do Governador + Float in + Gadgets

Cadernos especiais

Vinhos e Azeites + Sustentabilidade e Responsabilidade Social + Seguros

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...