A rapariga sem medo

Uma estátua de bronze de uma rapariga de uns oito anos foi inaugurada em Manhattan no dia 8 de Março, o Dia Internacional da Mulher. A rapariga tem uma pose confiante: punhos na cintura, queixo erguido, olhar em frente. Não escolheram erguê-la…

E depois do algoritmo?

“E depois do algoritmo?” é uma celebração e uma anticelebração. Uma celebração dos novos tempos digitais, do brilhantismo de uma indústria que está a mudar o mundo, mas também um reminder de que não há código que substitua um sorriso. Ainda.

Eu não quero ser um homem

Aviso aos incautos: este artigo não é sobre transexualidade, é sobre igualdade de oportunidades. Ou seja, também não é sobre igualdade de género. Porque igualdade de oportunidades e igualdade de género são coisas diferentes. As mulheres não…

Da problemática

Certo dia, a meio de uma reunião com uma empresa de contabilidade, que insistia em responder aos meus “isto não está a correr bem” com variações sobre o tema de “o que vocês estão a fazer mal é...”, resolvi perguntar-lhes se tinham a noção do…

Don’t be stupid

“The dollar is now the yardstick of cultural authority, and an organ like Time, which not long ago aspired to shape the national taste, now serves mainly to reflect it.” Jonathan Franzen, “How to Be Alone”, 2002 Ainda vale a pena escrever…