Mercado da música caiu 13% em Portugal em 2013

musica_rsO mercado da música, que engloba quer o mercado físico quer os downloads pagos, caiu 13% (em valor) em Portugal no ano passado, para 16,5 milhões de euros, segundo um estudo da GfK Portugal sobre o mercado do entretenimento. O estudo revela ainda que os portugueses estão a aderir cada vez mais ao streaming e a voltar ao vinil.

O estudo foi apresentado ontem à tarde na 6ª Conferência da GfK Portugal, em Lisboa, e inclui pela primeira vez dados sobre a indústria da música, graças a uma parceria com a Associação Fonográfica Portuguesa (AFP). O documento revela que os portugueses estão a ouvir menos música: se em 2008, 39% dos inquiridos ouvia música (excluindo na rádio) como uma actividade de entretenimento, no ano passado esse valor caiu para 30%.

Apesar de Portugal ser um dos países europeus onde se compram CDs a um preço médio mais barato (10,3 euros), entre todos os mercado europeus auditados pela GfK, o mercado dos CDs assistiu a uma quebra de 30% (em valor) no ano passado. Em contrapartida, o mercado do streaming, fruto da vasta panóplia de serviços que têm dado entrada no mercado nacional, registou a maior subida (8%) entre todos os mercados auditados pela empresa, enquanto o mercado tradicional do vinil cresceu 15%.

Quanto aos suportes, os leitores portáteis foram os mais utilizados pelos portugueses para ouvir música (54%), seguidos do computador (29%) e do telemóvel/smartphone (17%). Em média, os portugueses ouviram música 10 horas por semana no ano passado.

Em termos globais, o estudo revela que o mercado português do entretenimento caiu 12% (em valor) no ano passado, para 335 milhões de euros. O mercado dos livros teve um peso de 55% sobre o mercado global, seguindo-se o gaming (33%), o vídeo (7%) e a música (5%).

Apesar de ter reforçado a sua importância, o mercado dos livros caiu 5% em volume, para 13 milhões de livros vendidos, tendo recuado também em valor, para 147 milhões de euros. O estudo sublinha ainda a tendência de concentração deste mercado: os 10 livros mais vendidos ao longo de todo o ano representaram cerca de 7% do mercado (ou 9,7 milhões de euros).

O estudo da GfK Portugal resultou de 1258 entrevistas directas e pessoais a indivíduos com 15 ou mais anos. As entrevistas foram realizadas entre os passados dias 11 e 22 de Abril.

Texto de Daniel Almeida

 

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...